Dr Wilson Novaes

Drenagem Linfática para Gestantes

A gravidez é uma ocasião de intensas alterações físicas e emocionais, e ainda assim uma condição de saúde. O fisioterapeuta é capaz de avaliar e monitorar as mudanças físicas enfocando primariamente a manutenção do bem estar.

É certo que o corpo da mulher muda drasticamente neste período. Talvez o mais lembrado é o ganho de peso, este pode variar muito de mulher para mulher, mas se estimar um aumento de 12k este normalmente será dividido da seguinte forma: 3,5k do feto, 2,0k do líquido amniótico, placentas e membranas fetais, l,0k do útero, l,0k de mamas, l,5k de acúmulo de gordura e 3,0k de sangue e líquido extra celular.

Assim sendo este aumento de 3,0k de sangue e líquido extra-celular é o edema, conhecido mais popularmente como inchaço, e as vezes, confundido com acúmulo de gordura. As razões deste edema são fisiológicas.

Muitas mulheres aderiram à drenagem linfática durante a gravidez. A técnica permite diminuir o inchaço, tão comum nos noves meses de gestação e no pós-parto.Dois hormônios são responsáveis pela retenção de líquidos, que deixa, principalmente, as pernas e pés inchados. Na gravidez, é a progesterona. Na fase de amamentação, a prolactina. A drenagem estimula osistema linfático, eliminando as toxinas e ativando a microcirculação.Através de massagens, com uma leve pressão, o profissional direciona o excesso de líquido para os gânglios linfáticos, que, por fim, é eliminado pela urina. Além de desintoxicar e melhorar a circulação nos tecidos, a drenagem também relaxa e diminui os desconfortos que surgem na hora de dormir, como sensação de pernas pesadas e falta de posição ao deitar. "É importante procurar profisionais especializados e ter a orientação do obstetra.

É importante procurar profissionais especializados e ter a orientação do obstetra.